Vara da Infância mapeia perfil do adolescente que comete infração no Rio
Notícia publicada por Assessoria de Imprensa em 26/03/2019 20:19

A grande maioria dos adolescentes que cometem infração no Rio tem entre 16 e 18 anos, não está na escola e normalmente pertence a uma família numerosa chefiada por uma mulher de baixa renda, em geral a mãe ou a avó, sem a presença de um pai. Essa é a conclusão de um estudo feito pela Vara da Infância e da Juventude do Rio com base nos dados de menores apreendidos na capital em 2017 e em 2018.

Segundo a juíza Vanessa Cavalieri, que há três anos é titular da Vara, foram apreendidos 4.482 menores nesse período. A maior parte (67,82%) com idades entre 16 e 18 anos e 32,17% entre 12 e 15 anos. O índice de reincidência é de 53,18%.

Entre os crimes cometidos, o roubo aparece em primeiro lugar (48,90%), seguido de tráfico (20,57%), furto (17%) e outros (14%) como homicídios, latrocínios e estupros.

Segundo a magistrada em grande parte das vezes o adolescente comete uma infração para pagar dívida contraída com traficantes ou para a compra de bens de consumo, como tênis e outros itens “da moda”, como forma de aceitação social.

- Queremos que o Estado dê conta de tudo e vivemos nossa vida. Devemos fazer nossa parte - afirma a juíza, que participa da Comissão de Articulação de Programas Sociais, iniciativa que busca promover políticas sociais e incentivar boas práticas.

 

SP/FS