Tribunal recolhe 10 mil cartões e meia tonelada de pilhas
Notícia publicada por Assessoria de Imprensa em 14/03/2019 19:29

                                                   Agendas e caixas de presentes são alguns dos materiais produzidos a partir do material reciclado com os cartões descartados

 

A economia de R$ 18,7 milhões com ações voltadas para a sustentabilidade não é o único resultado a comemorar. Os programas Papa-Pilhas e Papa-Cartão, lançados em 2017 por iniciativa da Comissão de Políticas Institucionais para Promoção da Sustentabilidade (Cosus) e do Departamento de Ações Pró-Sustentabilidade (Deape), e integrados ao eixo Gestão Adequada dos Resíduos Sólidos da A3P, também apresentam números promissores.

- Em pouco mais de um ano após o lançamento dos dois programas, já atingimos a marca de meia tonelada de pilhas e baterias recolhidas no Programa Papa-Pilhas e mais de 10 mil cartões do Programa Papa-Cartão. Os cartões foram inutilizados e seguem para reciclagem. Nossa ideia é ampliarmos ainda mais os dois programas, estendendo para comarcas do interior do estado - diz o desembargador Jessé Torres, presidente da Cosus.

Papa-Pilhas

O programa Papa-Pilhas foi iniciado em setembro de 2017 em parceria com o Instituto Sicoob (Sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil), responsável pelo recolhimento do material e encaminhamento a uma empresa certificada para ser processado.

O primeiro coletor foi instalado no térreo do Fórum Central. Atualmente, existem coletores nos fóruns de Campo Grande, Cabo Frio, Campos dos Goytacazes, Duque de Caxias, Niterói, Nova Friburgo, Nova Iguaçu e Volta Redonda.

Papa-Cartão

A campanha do Papa-Cartão foi lançada em junho de 2017 com o objetivo de incentivar o descarte e a trituração de cartões de plástico que não tenham mais uso, como por exemplo, bilhete único, cartões de débito, de crédito ou telefônico.

Cedido pelo Ministério do Meio Ambiente, o coletor Papa-cartão foi instalado no térreo do Fórum Central. Periodicamente, uma empresa indicada pelo ministério recolhe o material para reciclagem. Do reaproveitamento surgem capas de caderno, agendas, porta-copos, entre outros objetos.

JM/SF

 

Fotos: Luis Henrique Vicent/ TJRJ