ONU convida TJ do Rio para auxiliar na implantação da mediação em países africanos
Notícia publicada por Assessoria de Imprensa em 17/10/2018 18:20

O trabalho inovador desenvolvido pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ) na área de mediação chamou atenção da Organização das Nações Unidas (ONU). O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), órgão da ONU, convidou o Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (Nupemec), do TJRJ, para implementar núcleos de mediação em países africanos. A primeira experiência será em Guiné Bissau, de língua portuguesa, entre os dias 26 de novembro e 3 de dezembro.

O presidente do Nupemec, desembargador César Cury, e outros integrantes da equipe estarão no país para explicar os benefícios da mediação aos magistrados locais e capacitar mediadores. O treinamento inicial consiste em duas turmas, cada uma com 30 pessoas, com carga de 40 horas. “É um reconhecimento da qualidade do nosso trabalho, nos sentimos muito honrados em representar o Brasil na ONU e em outros países com um projeto do Tribunal de Justiça do Rio”, disse o magistrado.

Sobre mediação

A mediação é um processo voluntário que oferece àqueles que estão vivenciando um conflito familiar, ou qualquer outro conflito de relação continuada, a oportunidade e o espaço adequados para solucionar questões relativas à separação, sustento e guarda de crianças, visitação, pagamento de pensões, divisão de bens e outras matérias, especialmente as de interesse da família. As partes poderão expor seu pensamento e terão uma oportunidade de solucionar os conflitos de um modo cooperativo e construtivo. O objetivo da mediação é prestar assistência na obtenção de acordos.

MG/ FB