VEP doa roupas confeccionadas por apenadas para adolescentes grávidas de Centro Social
Notícia publicada por Assessoria de Imprensa em 10/08/2018 19:27

“Nossa! Isso é roupa de criança rica!”, reagiu uma das quatro adolescentes grávidas, internas no Centro Social Educar Para o Amanhã, ao receber roupas de bebê, entregues nesta quinta-feira, dia 9, pelo Departamento de Penas e Medidas Alternativas (DPMA) da Vara de Execuções Penais (VEP) do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ).

As roupas de bebê foram confeccionadas pelas apenadas da Penitenciária Talavera Bruce, utilizando como matéria-prima um lote de roupas apreendidas em operações realizadas pela Delegacia de Repressão contra o Crime Imaterial (DRCPIM) da Polícia Civil. Foram entregues pelo DPMA 70 peças de roupas de bebê para o centro social.

No final de 2017 a Polícia Civil procurou a VEP com o objetivo de dar solução ao crescente acúmulo de lotes de roupas apreendidas em operação contra marcas falsificadas. Em dezembro do ano passado, o depósito da polícia já acumulava cerca de 200 mil peças apreendidas. A liberação dos lotes para doação dependia de autorização judicial. A diretora do DPMA, Adriana de Luca, explicou como começou o projeto de doação de roupas para as instituições.

“A partir dessa demanda, a VEP firmou convênio com a Secretaria estadual de Administração Penitênciária (Seap), iniciando o projeto, em parceria com a Fundação Santa Cabrini, para que as apenadas do Talavera Bruce confeccionem uniformes e roupas para serem doadas a instituições de assistência social conveniadas”.

Para viabilizar a confecção das roupas, além do material apreendido, as apenadas também recebem do DPMA material de aviamento , como linhas, agulhas, botões e fechos. “Após participarem de curso de capacitação como costureiras, as apenadas recebem as roupas falsificadas apreendidas, descaracterizam as marcas e as transformam em uniformes e novas roupas”, disse Adriana.

O projeto foi inaugurado em dezembro, com a doação de mais de 180 peças de roupas apreendidas pela polícia e descaracterizadas para doação pelas apenadas. As roupas foram entregues para as crianças atendidas pela Creche Cardeal Câmara, no bairro de Campinho, Zona Norte do Rio. Em maio, as peças foram doadas para o Serviço de Apoio à População em Situação de Rua Condessa Paula, na Vila Militar.

JM/SF