II Semana de Valorização da Primeira Infância: Afetividade é a palavra-chave de evento da 2ª Vara da Infância
Notícia publicada por Assessoria de Imprensa em 06/03/2018 19:03

Em continuidade aos eventos da II Semana de Valorização da Primeria Infância, a juíza Gloria Heloiza , titular da 2ª Vara da Infância e da Juventude da capital, organizou na tarde desta terça-feira, dia 6, um café da tarde reunindo os diversos personagens que interagem com o tema da criança acolhida. 

Representantes do Poder Judiciário e Executivo, Ministério Público, Defensoria Pública, gestores de abrigos e empresas parceiras fizeram parte do encontro, que contou, ainda, com a presença de crianças que vivem em famílias acolhedoras e de seus pais biológicos. 

"É preciso fazer uma reavaliação do projeto da Família Acolhedora, que é um ótimo projeto, mas que não pode ser eternizado nem se transformar em assistencialismo", explicou a juíza Gloria Heloíza à primeira-dama do Município, Sylvia Crivella, que também participou do encontro. A magistrada afirmou que é muito importante trabalhar em parceria com a Saúde e a Educação, por exemplo, para que essas crianças na primeira infância recebam a atenção que precisam e cresçam cercadas de afetividade. 

Afetividade, inclusive, foi a palavra-chave de todo o encontro. Crianças que vivem em famílias acolhedoras tiveram a oportunidade de passar momentos agradáveis com seus pais biológicos, receberam presentes, interagiram entre si e aproveitaram o lanche oferecido pela 2ª Vara graças à uma de suas parcerias.

Sylvia Crivella agradeceu a iniciativa da magistrada e o seu trabalho relevante frente a uma vara tão importante quanto a Vara da Infância. "Quero aproveitar para lembrar como os bebês e as crianças são preciosas. Atitudes nobres como essa nos mantém esperançosos, e eu manifesto minha grande satisfação de ver o trabalho realizado pela juíza Gloria Heloíza frente a 2ª Vara", afirmou a primeira-dama.

No final do encontro, a juíza entregou a uma avó o termo de guarda de uma bebê que estava abrigada desde que nasceu, no último dia 21 de março. Como a mãe morava na rua e após o parto foi internada em um hospital psiquiátrico, o hospital oficiou a Vara da Infância, que conseguiu o contato da avó da criança. Em audiência realizada nesta segunda-feira, a avó e a tia concordaram em ficar com a criança, que hoje foi entregue definitivamente. "Maria Luísa agora vai morar comigo, vou cuidar dela com muito amor", disse a avó Lilian Machado, que estava acompanhada da tia do bebê, Patrícia Machado, ambas moradoras da Rocinha.

Representantes de todas as empresas parceiras receberam um certificado de "Amigo da Criança". São elas: Claudia Simões, Sunset Segurança e Vigilância, Casa Amarela, de Portugal, Cerâmica São Salvador, Botical Pharma e a instituição de acolhimento Meninas da Casa do Catete, além de doação de pessoas físicas.

Também participaram do evento o defensor público da 2ª Vara da Infância e Juventude Bernardo de Castro Dias e a diretora do Departamento de Ações Pró-sustentabilidade (Deape) do TJRJ Rosilea Di Masi, entre outras autoridades.

Para ver mais fotos: https://www.flickr.com/photos/pjerjoficial/albums/72157664418978317

Fotos: Brunno Dantas/TJRJ

SF/JM

Galeria de Imagens