TJ empossa Leila Santos Lopes como nova desembargadora
Notícia publicada por Assessoria de Imprensa em 25/01/2022 06:00

        Nova desembargadora Leila Santos Lopes (no meio) é conduzida à sala do Órgão Especial pelos padrinhos desembargadores Nádia Freijanes e Cezar Augusto Costa 

Em cerimônia realizada nesta segunda-feira (24/01), a juíza Leila Santos Lopes tomou posse como nova desembargadora do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ). A magistrada foi promovida por aclamação pelo critério de antiguidade. Ela assume a vaga aberta pela aposentadoria compulsória do desembargador Plínio Pinto Coelho Filho. 

A desembargadora agradeceu a confiança e o carinho dos colegas de trabalho e afirmou que o compromisso firmado em 1993, quando ingressou na Magistratura, de responsabilidade e seriedade com a Justiça se renova com a chegada à segunda instância. Ela foi conduzida à sala do Órgão Especial pelos padrinhos desembargadores Cezar Augusto Costa e Nádia Freijanes.

"Vivemos em tempos desafiadores, com a sociedade em ebulição e que se agravaram com a pandemia. As mazelas que enfrentamos não podem ser naturalizadas e precisamos estimular valores de fraternidade e solidariedade para cumprirmos com a nossa missão de pacificação social", disse Leila. 

       Da esquerda para direita: presidente do Tribunal de Justiça do Rio, desembargador Henrique Carlos de Andrade Figueira ao lado da desembargadora Leila Santos Lopes

 

O presidente do TJ do Rio, desembargador Henrique Carlos de Andrade Figueira, exaltou a nova colega ao dizer que a chegada da desembargadora Leila Lopes ao 2º grau é motivo de orgulho e festa para o Judiciário fluminense. 

"A segunda instância recebe um exemplo de magistrada. A desembargadora Leila sempre teve sua carreira marcada pela serenidade e pela qualidade de suas decisões, sempre com muita técnica e com muito conhecimento. O Tribunal de Justiça recebe mais uma brilhante desembargadora", parabenizou. 

A desembargadora Maria Helena Pinto Machado deu as boas-vindas à nova colega em nome dos magistrados do Tribunal de Justiça do Rio. Ela recordou que as duas passaram juntas no 17º concurso para magistratura e desde então Leila Lopes já demonstrava as virtudes que a qualificaram para ser promovida à segunda instância. 

"É uma alegria para essa Corte ter alguém com um perfil que engradece nossa Casa. Uma magistrada que tem uma trajetória de gentileza, retidão e muito estudo. Ela é uma julgadora comprometida com o ideal de Justiça baseado no acolhimento do ser humano", elogiou. 

Currículo

Leila Santos Lopes tem 57 anos. Bacharel em Direito pela Universidade Candido Mendes (1986), atuou como advogada até 1989 e oficial da Marinha do Brasil, de 1989 a março de 1993. Antes de ingressar na Magistratura fluminense, em outubro de 1993, foi técnica judiciária da Justiça Federal da 2ª Região por cinco meses. Na Justiça estadual, atuou nas comarcas de Porciúncula, Valença, Piraí, Silva Jardim, São João do Meriti, Nova Iguaçu e Duque de Caxias. Passou também pelo 2º Juizado Especial Cível, 14ª Vara Cível, 41ª Vara Criminal e Turma Recursal Criminal. Foi juíza eleitoral em Silva Jardim (1994 e 1995) e em três Zonas Eleitorais na Capital (2003-2006, 2011-2013 e 2015-2017). Desde 2015, é titular da 11ª Vara de Órfãos e Sucessões.

JGP/FS

Fotos: Felipe Cavalcanti