Assessoria Imprensa (Dest. Foto/Texto)

Retornar para página inteira

Unidade Frida Khalo é inaugurada no Méier para receber mães adolescentes do abrigo Ayrton Senna

Notícia publicada pela Assessoria de Imprensa em 2017-06-20 19:21:00.0

Já está funcionando a Unidade de Reinserção Social Frida Khalo, localizada na Travessa Comendador Filipis 32, no Méier, Zona Norte do Rio. A instituição é destinada a receber adolescentes grávidas em situação de risco social ou que já tiveram seus bebês. São 20 vagas, incluindo 10 mães para 10 bebês. O abrigo oferece um lar com profissionais capacitados, psicólogos, educadores e assistente social para prestar assistência vinte e quatro horas, além de infraestrutura.

O juiz Pedro Henrique Alves, da 1ª Vara da Infância, da Juventude e do Idoso da Capital, participou da solenidade de inauguração da unidade e destacou o papel do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ) para a realização de um projeto com atendimento diferenciado para as jovens mães.  “Eu acredito na humanização das instituições de acolhimento com tratamento individualizado e mais digno”, afirmou.

A unidade faz parte de um projeto de cinco abrigos para substituir a extinta Unidade de Reinserção Social Ayrton Senna, em Vila Isabel, na Zona Norte, fechada há mais de um ano por ser considerada incompatível para o acolhimento de crianças e adolescentes por estar em condições insalubres e perigosas. Com as Unidades de Reinserção Social Frida Khalo, Lucinha Araújo e Ziraldo, ficam faltando duas que estão previstas para serem inauguradas no prazo de dois meses.

A iniciativa é fruto do Programa “Mãe Adolescente”, iniciado na URS Ayrton Senna. Na ocasião, 100 crianças e mães adolescentes eram atendidas em celas improvisadas com perfis diferenciados. Segundo o magistrado, foram criados espaços para cada perfil de abrigada. “No caso da URS Frida Khalo, é específico para mães adolescentes com bebês. As mães realizam oficinas, aprendem a cozinhar doces para vender e costura”, complementou.

SV/AB