Decisão bloqueia bens de ex-governadores Cabral e Pezão, além de parlamentares da Alerj
Notícia publicada por Assessoria de Imprensa em 11/01/2019 11:42
Ministério Público estadual havia ajuizado, em dezembro, uma ação civil pública por atos de improbidade administrativa contra dez envolvidos em irregularidades em doações de campanha

A juíza Roseli Nalin, da 15ª Vara de Fazenda Pública da comarca da Capital, determinou o bloqueio e indisponibilidade de bens de seis políticos, entre os quais dois ex-governadores do Estado do Rio, o filho de um deles e o ex-presidente da Assembleia Legislativa. A decisão foi dada a pedido do Ministério Público estadual, que havia ajuizado em dezembro uma ação civil pública por atos de improbidade administrativa contra dez envolvidos em irregularidades em doações de campanha do então governador Luiz Fernando Pezão, do ex-governador Sérgio Cabral e de deputados estaduais em troca da concessão de benefícios fiscais e financeiros, que teriam financiado o grupo político.

Nas contas bancárias, Pezão teve bloqueados R$ 31 milhões, Sérgio Cabral Filho R$ 33 milhões, Jorge Picciani R$ 40 milhões, Hudson Braga R$ 31 milhões, Christino Áureo da Silva R$ 12 milhões e Marco Antônio Cabral R$ 12 milhões. A Justiça determinou também o bloqueio de R$ 37 milhões do MDB, R$ 900 mil do PDT e R$ 25 mil do PSD. A juíza intimou a depor o procurador-geral de Justiça do Estado do Rio.

 

Processo n°: 0319490-97.2018.8.19.0001

 

JAB/JGP