Semana da Justiça pela Paz em Casa registra mais de 3,6 mil decisões e sentenças
Notícia publicada por Assessoria de Imprensa em 05/12/2018 17:05

A 12ª Semana da Justiça pela Paz em Casa encerrou com um total de 3.641 decisões e sentenças proferidas. Encerrada no dia 30 de novembro, o mutirão coordenado pelo Conselho Nacional de Justiça em todos os tribunais estaduais mobilizou 76 magistrados do Tribunal de Justiça do Rio em casos de violência doméstica ou familiar contra a mulher.

Entre as 1.549 sentenças proferidas, duas foram relacionadas aos crimes de Feminicídio, as demais referentes a processos por violência doméstica (crimes como lesão corporal, ameaça, etc.).

Durante o mutirão, foram realizadas ainda 1.334 audiências e proferidos 2.530 despachos. Além disso, 410 mulheres tiveram pedidos de medidas protetivas de urgência concedidos.

Semana contou com grupo reflexivo

Na abertura da Semana, o motorista de táxi Marcelo participou de um Grupo Reflexivo, formado por homens que agrediram mulheres. Os encontros são determinados pelos juízes, como parte da sentença, para estimular o reconhecimento do erro, por parte dos agressores. Ele conta que foi sentenciado por agredir a ex-mulher, com quem viveu por 13 anos e tem uma filha. Foi a atual esposa quem o estimulou a participar do Grupo. “No primeiro dia, a gente entra revoltado, mas depois você analisa o que fez e percebe que tudo podia ser evitado”, contou Marcelo. Os encontros são assistidos por psicólogos e assistentes sociais do TJRJ. Cada agressor participa de quatro sessões semanais, completando o ciclo uma única vez.

CHV/FB