Museu da Justiça: exposição e visitas guiadas são boas opções para as férias de julho

 

A Questão Urbana é um dos temas da exposição Direito Ambiental, que está no 3º andar, no Salão dos Espelhos. A visita guiada pelo Museu da Justiça começa no belo 'hall' de entrada do Antigo Palácio da Justiça, que fica na Rua Dom Manuel, 29 - Centro.



O Museu da Justiça do Rio informa que continua em cartaz a exposição "O Direito Ambiental nas fontes do Poder Judiciário", inaugurada em junho passado, e que ficará aberta ao público até dezembro deste ano, sendo uma boa oportunidade de entretenimento da criançada nas férias de julho. A mostra tem recebido adultos e estudantes de vários lugares, inclusive, de municípios vizinhos, como de Teresópolis, podendo ser visitada individualmente ou em grupos que participam das tradicionais visitas guiadas ao Antigo Palácio da Justiça, feitas por educadores da instituição. Os eventos têm entrada gratuita.

Exposição

A exposição, que funciona de 2ª a 6ª, das 11h às 17h, está localizada no Salão dos Espelhos, no 3º andar, do Antigo Palácio da Justiça, e retrata aspectos importantes da história do Direito Ambiental por meio de textos, imagens e documentos que narram fatos ocorridos no Brasil, desde o final do século XVIII. Está dividida em quatro núcleos: os fundadores da crítica ambiental no Brasil; a floresta da Tijuca; a destruição da cidade de São João Marcos; e a limpeza e o saneamento urbano. Interligados, eles reconstituem para os visitantes, através dos processos históricos do acervo do Museu, a história da cidade e dos moradores de São João Marcos; demonstram a legislação do início do século XIX, que possibilitou o saneamento e a urbanização da cidade do Rio de Janeiro; e falam do Decreto Imperial nº 577 de 1861, que permitiu o reflorestamento do maciço da Tijuca.

Ao visitar a exposição, podem também ser apreciados vídeos e documentários, disponíveis no 3º andar, na Sala da Câmara Isolada. A mostra está substituindo a anterior - "Projeto Memória do Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro" -, que ficou em cartaz por quase um ano e recebeu mais de mil visitantes.

Visitas guiadas

As visitas guiadas têm duração de 60 minutos e acontecem em dois horários: às 14h - nas terças e às 11h e 14h - nas quartas. Na ocasião, o visitante tem a oportunidade de conhecer um pouco da história da Justiça fluminense, começando pelo "hall" de entrada do antigo prédio, percorrendo em seguida vários ambientes: o Salão Nobre, o majestoso Salão dos Espelhos - onde se encontra a exposição sobre Direito Ambiental -, a biblioteca do museu; o Plenário da Corte do antigo Tribunal, a Sala de Sessões de Câmara Isolada, e o "Salão dos Passos Perdidos", além do Tribunal do Júri, que funcionou até 2009.

Os interessados em participar da visita guiada podem se inscrever pelos telefones (021) 3133-3532/3497 ou pelo e-mail seexp@tjrj.jus.br. Grupos de até 40 pessoas, por sessão, podem participar do evento. Aos funcionários do TJRJ, poderão ser computadas horas de capacitação pela Escola de Administração Judiciária (ESAJ).

As visitas mediadas e a exposição sobre o Direito Ambiental são atividades administradas pelo DEGEM/Museu da Justiça/DIGCO/SEEXP, órgãos vinculados à Diretoria Geral de Gestão do Conhecimento (DGCON), do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.

 

O Museu da Justiça fica na Rua Dom Manuel, 29 - Centro - Rio de Janeiro - RJ, dentro do Antigo Palácio da Justiça.
Mais informações, no site www.tjrj.jus.br, link Institucional / Museu da Justiça / Exposições e Eventos e/ou Visitas Guiadas.
Tels.: (21) 3133-2515/3553 - Fax.: (21) 3133-3548
e-mail: digco@tjrj.jus.br