Exposição ambiental e visitas guiadas nestas terça e quarta pelo Museu da Justiça

As visitas guiadas por educadores do Museu passam por vários ambientes, entre eles, sua biblioteca. A exposição Direito Ambiental já recebeu cerca de 750 visitantes desde a sua abertura.


Um dos ramos mais comentados do Direito pode ter sua história conhecida na exposição "O Direito Ambiental nas fontes históricas do Poder Judiciário", promovida pelo Museu da Justiça do Rio, com previsão de encerramento para dezembro. As questões ambientais do estado, já percebidas nos tempos do Brasil colonial, são apresentadas de uma maneira simples e didática. A mostra já recebeu mais de 750 pessoas desde junho e pode ser vista individualmente ou com grupos que participarem das visitas guiadas ao antigo Palácio da Justiça. Os eventos são de graça.

Exposição Direito Ambiental
 

Em funcionamento de segunda à sexta, das 11h às 17h, a exposição fica no suntuoso Salão dos Espelhos, no 3º andar do antigo Palácio da Justiça. Textos, imagens e documentos estão divididos em quatro núcleos: os primeiros críticos ambientais no País; a floresta da Tijuca; a destruição da cidade de São João Marcos devido à construção da represa de Ribeirão das Lajes; além das primeiras normas de limpeza urbana e saneamento.

Os visitantes também têm a oportunidade de conhecer um pouco da antiga legislação e processos históricos, como o Decreto Imperial nº 577, de 1861, que permitiu o reflorestamento do maciço da Tijuca. Vídeos e documentários de temática ambiental estão disponíveis, na sala de Câmara Isolada, no 3º andar do prédio.

Visitas guiadas
 

Feitas por educadores do Museu da Justiça que interagem com o público, as visitas guiadas duram cerca de 60 minutos e podem ser realizadas nos seguintes horários: às 14h - nas terças e às 11h e 14h - nas quartas. Durante o passeio, os visitantes fazem uma viagem no tempo, conhecendo a história da Justiça fluminense e do antigo Palácio da Justiça. A visita começa no "hall" de entrada e percorre o Salão Nobre, o Salão dos Espelhos, a biblioteca do museu; o Plenário da Corte do antigo Tribunal, a Sala de Sessões de Câmara Isolada, o "Salão dos Passos Perdidos" e o Tribunal do Júri, que funcionou até 2009.

As inscrições para as visitas guiadas podem ser feitas pelos telefones (021) 3133-3532/3497 ou pelo e-mail seexp@tjrj.jus.br. São aceitos grupos de até 40 pessoas por sessão. Aos funcionários do TJRJ poderão ser computadas horas de capacitação pela Escola de Administração Judiciária (ESAJ).

As visitas e a exposição sobre Direito Ambiental são atividades administradas pelo Museu da Justiça/DEGEM/DIGCO/SEEXP, órgãos vinculados à Diretoria Geral de Gestão do Conhecimento (DGCON), do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.

O Museu da Justiça fica na Rua Dom Manuel, 29 - Centro, dentro do Antigo Palácio da Justiça.

Mais informações, pelo site www.tjrj.jus.br, link Institucional / Museu da Justiça / visitas guiadas/exposiçõeseeventos.