Alunos de Nova Iguaçu visitam Antigo Palácio da Justiça

Aluna da Estácio registra imagem do detalhe da entrada do Tribunal do Júri. Alunos da Estácio ficaram encantados com a beleza do Antigo Palácio da Justiça.

 

Valeu a pena a viagem de 35 quilômetros que 43 alunos do curso de Direito fizeram da Universidade Estácio de Sá (filial Nova Iguaçu) até o Antigo Palácio da Justiça, no Centro do Rio. Na visita guiada, os estudantes puderam conhecer salões e ambientes que guardam a memória do Poder Judiciário do País. O passeio foi mediado pela educadora Teresinha Sousa, do Museu da Justiça.

Os alunos visitaram o hall de entrada, Salão dos Passos Perdidos, Tribunal do Júri, Tribunal Pleno e o Salão dos Espelhos, onde conferiram a exposição ¿O Direito Ambiental nas fontes do Poder Judiciário'. O professor do curso de Direito Penal da Estácio, Jorge Viana Dória, disse ter ficado sensibilizado com a visita. "Gostaria de parabenizar a equipe (do Museu) pelo trabalho. Fico emocionado em trazer os alunos, pela primeira vez, a este palácio. É importante que eles conheçam a memória do Judiciário do estado e tenham orgulho do Tribunal de Justiça, para que possam utilizar o Direito como instrumento de trabalho e de paz", explicou.

O coordenador do curso também destacou a importância do encontro. O professor Antônio Márcio Cossich disse que estudantes do 2º ao 9º período participaram da visita. Mas que, independentemente do grau de conhecimento, o passeio foi válido para todos. "É importante mostrar aos alunos a história da nossa Justiça. O Tribunal do Júri é um salão imponente e guarda muitas lembranças. Para os estudantes, atividades como as visitas guiadas permitem que eles tenham não apenas a visão dos livros, mas da realidade", disse.

As visitas mediadas e a exposição integram atividades apoiadas pelo Museu da Justiça/DEGEM, órgão vinculado à Diretoria Geral de Gestão do Conhecimento (DGCON), do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro. O Museu da Justiça fica na Rua Dom Manuel, 29 - Centro, dentro do Antigo Palácio da Justiça. Mais informações, clique aqui.