Museu da Justiça lança calendário que eterniza o Antigo Palácio da Justiça

O calendário 2013 do Museu da Justiça possui 24 fotos que falam um pouco sobre a história da instituição e do Antigo Palácio da Justiça. Parte da equipe que colaborou na confecção do calendário (da esquerda para à direita): Flavio Porto; Maria Lúcia Ferreira; Márcia dos Anjos; Sandra Villar e Fábio dos Santos.

O Museu da Justiça lançou na tarde de ontem, terça-feira, dia 11, o seu primeiro calendário. Com 24 belas fotos, de autoria de Flavio Porto, Everaldo Rocha e Antônio Carlos de Oliveira, e projeto gráfico da Divisão de Artes Gráficas do TJRJ, a publicação conta um pouco sobre a instituição e o Antigo Palácio da Justiça. No calendário de 2013, os meses parecem passear pelos andares, mostrando a imponência das instalações do histórico prédio onde, hoje, está abrigado o Museu.

Esse é mais um trabalho realizado pelo Serviço de Pesquisa Histórica (SEPEH), da Divisão de Gestão da Comunicação (DIGCO), unidades pertencentes à Diretoria Geral de Gestão do Conhecimento (DGCON) do Tribunal de Justiça do Rio. A impressão é da COP Gráfica Editora.

Segundo a chefe do SEPEH, Maria Lúcia de Almeida Ferreira, o projeto é uma realização de um sonho antigo. "A idéia original partiu do juiz aposentado Mozart Lavaquial, que integrava o antigo Colegiado do Museu da Justiça. As fotos nos proporcionam um passeio pelos belos espaços de preservação histórica do palácio. É como se fosse uma visita guiada, de forma diferenciada", disse.

Um pouco da história do Museu

O Museu da Justiça do Estado do Rio de Janeiro foi inaugurado em agosto de 1988, e tem por objetivo resgatar, preservar e divulgar a memória do Judiciário fluminense. Proporciona aos pesquisadores, historiadores, magistrados e público em geral, o acesso a fontes históricas da Justiça do nosso estado.

Está instalado no Antigo Palácio da Justiça, na Rua Dom Manuel, 29 - Centro, desde 1998. O prédio, construído em 1926, possui estilo eclético classicizante, com tendências ao neorrenascentismo italiano. Seu acervo é composto de processos judiciais, livros e jornais de época, documentos e fotografias, além de gravações em áudio e vídeo e objetos diversos relacionados com a história da Justiça fluminense.

Entre as atividades desenvolvidas, destacam-se as exposições, palestras, seminários, entrevistas e visitas guiadas ao Antigo Palácio da Justiça, mediadas por educadores, que contam, de forma interativa e lúdica, a história do prédio, de seus personagens e arredores.
 

O Museu da Justiça funciona de segunda a sexta, das 11h às 17h.
Mais informações, no site www.tjrj.jus.br, link Institucional / Museu da Justiça / Exposições e Eventos.
Tels.: (21)3133-3765/3766/3768
e-mail: digco@tjrj.jus.br