01/02 - Desembargador Antonio Izaías lança livro que fala da prevalência da colonização italiana no sudeste brasileiro

 O presidente Manoel Rebêlo dos Santos recebe, das mãos do desembargador Antonio Izaías, o primeiro exemplar do livro. A obra sendo apreciada, durante o evento. Da esquerda para à direita: o professor Alexis Cavichini, o desembargador Antonio Izaías da Costa Abreu, o presidente Manoel Alberto Rebêlo dos Santos e o diretor do Museu Antonio Carlos Romeo.

O desembargador Antonio Izaías da Costa Abreu, membro da Comissão de Preservação da Memória Judiciária, lançou na tarde desta sexta-feira, dia 1º de fevereiro, o seu 11º livro, intitulado "A Colonização do Sudeste  A Prevalência Italiana". A obra ilustrada, que tem cerca de 500 páginas e teve o trabalho gráfico e de impressão feito pela COP Gráfica Editora, foi lançada no gabinete da Presidência do TJRJ.

"Acredito que o livro, que teve dois anos de elaboração, será de agrado, já que é uma grande fonte de consulta histórica que trata da colonização italiana no país. E, curiosamente, apesar de termos encontrado italianos no Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais, foi o Espírito Santo o estado com maior número desse grupo de imigrantes, com quase 60% deles", afirmou o magistrado, que agradeceu ao presidente do TJRJ, Manoel Alberto Rebêlo dos Santos, o apoio que sempre recebeu para a realização de seus projetos, aí incluídos os do Museu da Justiça.

O desembargador comentou, ainda, que foi feita pesquisa em torno de outras colonizações, como os portugueses, alemães, suíços, japoneses, russos, búlgaros, judeus e negros. E, como curiosidade, ele citou alguns sobrenomes italianos conhecidos no Judiciário: Sardas; Felizzola; Manzini; Rabaço; Santoro; Savini; Sartori; Gazineo; Cavalieri; DellOrto: Vitagliano e Loretti, dentre outros.

"Vejo a cultura como algo muito importante, e o museu está incluído nessa importância. Não podemos deixar de preservar a nossa atividade fim, deixar que ela seja perdida. Tenho certeza de que a instituição já integra a história e a cultura do Rio de Janeiro", disse o desembargador Manoel Alberto, que recebeu o primeiro exemplar do livro.

Algumas obras já lançadas pelo desembargador Antonio Izaías: Quilombos em Petrópolis; Municípios e Topônimos fluminenses; Palácios e Fóruns do Judiciário do Estado do Rio de Janeiro (história e iconografia); O Judiciário fluminense  período republicano; e O Judiciário Fluminense e suas comarcas  capital.

Mais informações, sobre os livros pelos telefones 3133 - 2886/3614