Assessoria Imprensa (Dest. Foto/Texto)

Retornar para página inteira

Fantástico destaca casos de adoção nacional e internacional

Notícia publicada pela Assessoria de Imprensa em 2017-10-09 10:07:00.0

O Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ) foi destaque no "Fantástico" da TV Globo do último domingo, dia 8. O tema da adoção e suas diferentes formas teve a participação da coordenadora da Comissão Estadual Judiciária de Adoção Internacional (Cejai), desembargadora Ana Maria Pereira de Oliveira, e do presidente da Coordenadoria Judiciária de Articulação das Varas da Infância, da Juventude e do Idoso (Cevij), juiz Sérgio Luiz Ribeiro de Souza.

A reportagem da repórter Ilze Scamparini, direto de Roma, na Itália, explicou de forma didática o caminho para adotar uma criança ou adolescente no Brasil. Duas famílias que contaram com o apoio e assistência da Cejai serviram de exemplo de sucesso em adoções internacionais. Eram os casos da italiana Irene Zagni, que adotou os pequenos Matheus, Jadson, e Renan, todos do Rio, e dos pais franceses Descharles Olivier e Mathieu Guillaume, que adotaram três irmãos.

A realidade do baixo índice das chamadas adoções tardias foi ressaltada durante a exibição. "Se nós analisarmos, hoje você tem, a grosso modo, 38 mil pessoas habilitadas para adoção e pouco menos de oito mil crianças para serem adotadas", disse a coordenadora da Cejai, desembargadora Ana Maria Pereira de Oliveira. O presidente da Coordenadoria Judiciária de Articulação das Varas da Infância, Juventude e do Idoso (Cevij), juiz Sérgio Luiz Ribeiro de Souza, explicou "porque a conta não fecha: porque nós temos a maioria das pessoas na mesma fila, que é da criança de zero a 3 anos de idade, sem problema de saúde, sem muitos irmãos. A gente prioriza a adoção nacional, mas não havendo o pretenso adotante para aquele perfil específico, busca-se a adoção internacional".

Durante 14 minutos no principal programa jornalístico da emissora, uma outra história com final feliz, também com apoio da Cevij, teve destaque. A técnica de enfermagem Ana Cristina Soares e o bombeiro Reinaldo Lemos adotaram sete crianças e outras duas estão em processo de finalização de adoção. Moradores da Zona Oeste carioca, eles deram uma demonstração de como um ato de amor ultrapassa qualquer barreira, inclusive a financeira. "Tem gente que fala pra mim, 'se eu tivesse condições eu adotaria', mas quem disse que a gente tem condições? A condição é a gente que faz", disse Ana Cristina.

 

Veja a reportagem em https://globoplay.globo.com/v/6203524/programa/

SV/ PC