Assessoria Imprensa (Dest. Foto/Texto)

Retornar para página inteira

Presidente do TJRJ parabeniza juiz vencedor do Prêmio Innovare 2015

Notícia publicada pela Assessoria de Imprensa em 2015-12-02 20:55:00.344

O presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ), desembargador Luiz Fernando Ribeiro de Carvalho, não economizou elogios ao parabenizar o juiz Sérgio Luiz Ribeiro de Souza, titular da 4ª Vara da Infância, da Juventude e do Idoso da Capital, pelo Programa de Apadrinhamento, que conquistou o Prêmio Innovare de 2015 na categoria juiz. Na noite desta quarta-feira, dia 2, o desembargador recebeu o juiz Sérgio Luiz no gabinete da Presidência do TJRJ e mostrou sua alegria e satisfação pela conquista, a qual considerou muito merecida.

“O Tribunal se sente muito orgulhoso com a conquista do Dr. Sérgio, que foi quem idealizou e colocou em prática o projeto. É um programa generoso, que proporciona dignidade às crianças e adolescentes”, afirmou o presidente do TJRJ. Para o magistrado, a conquista do prêmio dá força a um projeto que começou pequeno e se expande aos poucos.

“Vai atrair a atenção e o interesse dos colegas magistrados pela adoção desse programa. E é esse crescimento que se espera a partir de um reconhecimento tão valioso”, declarou o desembargador Luiz Fernando.

O juiz Sérgio Luiz de Souza considera que a importância do prêmio é colocar a causa da criança e do adolescente em pauta, numa projeção nacional. Além de esperar a ampliação do programa para mais comarcas, o juiz acredita que o reconhecimento pode trazer ainda mais colaboradores.

“Com a divulgação em razão do prêmio recebido, a população também vai tomar conhecimento e vai buscar ajudar no apadrinhamento. A nossa expectativa é que, de fato, o programa se espalhe em todo o estado”, afirmou o magistrado.

O Programa de Apadrinhamento saiu vencedor do Prêmio Innovare 2015 ao ser escolhido como a melhor iniciativa entre três finalistas. Ao todo, foram 67 projetos inscritos para a mesma categoria da premiação.

O que é o Programa de Apadrinhamento?

O programa, que nasceu em Campo Grande, na Zona Oeste do Rio, prevê três modalidades de Apadrinhamento: afetivo, colaborador ou provedor. Na modalidade afetiva, o padrinho estabelece vínculos com o menor que vão além do abrigo, como visitas, passeios e comemoração de datas especiais. No colaborador, ele pode contribuir com a prestação de serviços ao abrigo e, no caso do apadrinhamento provedor, é oferecido suporte material ou financeiro a crianças e adolescentes ou às instituições de acolhimento.

O blog da 4ª Vara da Infância, da Juventude e do Idoso (http://www.2vriji.blogspot.com.br/) contém todas as informações sobre o programa, como procedimentos para se tornar um padrinho ou madrinha, e a lista com as necessidades dos abrigos para quem deseja ajudar.

GL/AB