Notícias Notícias

Retornar para página inteira

Peça no CCPJ leva à reflexão de questões atuais

Notícia publicada pela Assessoria de Imprensa em 05/03/2013 13:14

Ética, interesse público e a busca pela verdade são alguns dos temas abordados em “Um inimigo do povo”, peça escrita pelo dramaturgo Henrik Ibsen, que teve pré-estreia nesta segunda-feira, dia 4, no Centro Cultural do Poder Judiciário do Rio, com a presença da presidente do Tribunal de Justiça do Rio, desembargadora Leila Mariano, na plateia. “Tema atualíssimo e profundo”, afirmou a presidente.

Logo após a apresentação, que durou duas horas, a desembargadora confraternizou com os artistas e conversou com a diretora do CCPJ-Rio Silvia Monte e com o ator Osmar Prado, que foi prestigiar a filha primogênita, a atriz Janaína Prado, que dá vida à personagem Petra.

Osmar Prado lembrou que a questão da produção do próprio pensamento, abordada pelo autor, é consequência de um ensino que não é mais incentivado no Brasil. A desembargadora concordou: “Quando comecei a lecionar estimulávamos os estudantes à reflexão, a interagir e a questionar. Depois de meados dos anos 60, houve uma mudança na metodologia do ensino. Passamos ao método ‘mamãe viu a uva’, um verdadeiro retrocesso”.

Segundo a presidente do TJRJ, a peça de Ibsen mostra a necessidade de se analisar criticamente os fatos. “Não se deve deixar dominar pela maioria, porque esta traz acomodação. É preciso ter opinião própria, ousar. Não discordar simplesmente, mas com fundamentos, com visão prospectiva”, completou.

A desembargadora também comentou que a simplicidade do cenário – algumas mesas e cadeiras de madeira e uma espécie de canapé – serve para destacar ainda mais o talento dos artistas e a força do texto. “A distração, em função do luxo, provoca a perda da percepção do essencial”, disse.

Esta é a segunda temporada da peça “Um inimigo do povo” que estará em cartaz no CCPJ-Rio todas as terças e quintas-feiras de março, às 19h. Nas segundas-feiras, o espetáculo é aberto ao público interno do Poder Judiciário. Os ingressos devem ser retirados na sala de criação e produção do CCPJ-Rio nos dias divulgados pela secretaria do Centro Cultural.

Serviço:

Elenco: Marcello Escorel, Nedira Campos, Paulo Japyassú, Alexandre Mofati, Eduardo Rieche, Janaína Prado, Antonio Alves , Diogo Salles. Cenário e figurino: Ronald Teixeira. Iluminação: José Henrique. Direção: Silvia Monte.

Entrada: Grátis

Local: CCPJ – Rua Dom Manuel, 29 – antigo Palácio da Justiça – na sala Multiuso.

Terças e quintas-feiras – aberta ao público externo.

Às segundas, para o público interno.  Sempre às 19h.